BOM HUMOR DE PRIMEIRA NÃO COMEÇA NA SEGUNDA

segunda-feira, julho 11, 2016 2 Comments A+ a-

É engraçado como tudo fica mais leve a medida que a semana anda.
Até os mal-humorados por profissão - inclusive com perfis no Linkedin - conseguem esboçar um daqueles sorrisos amarelos parecidos com os lápis da Faber Castell que vinham em diferentes tonalidades para a mesma cor.

Provavelmente Júlio César instituiu opções default de humor enquanto criava o calendário romano. O sujeito iniciava a segunda-feira num compilado estimulante que ia de "Everybody Hurts" até "Goodbye Cruel World", em repeat ameaçador, enquanto folheava de três em três horas os instigantes escritos de Caio Fernando Abreu.

O mesmo acontecia na terça com agravantes potenciais de títulos em audiovisual. Antes de limpar o sangue dos gladiadores no Coliseu, o indivíduo entrava em contato com episódios melancolicamente transformadores de Party Of Five e Grey's Anatomy.

Mas hoje, assim que o sol se poe não quarta, um medley de "Summer Romance (Anti-Gravity Love Song)" e "Dancing In The Moonlight" começa a fervilhar pelas veias até explodir no alarme de um smartphone qualquer numa despretensiosa manhã de quinta-feira.
É impossível duvidar do otimismo de alguém que acorda com esse mix de fogos de artifícios de Incubus e Thin Lizzy.

Então, antes de martirizar os primeiros dias depois do domingo, pense numa esfera maior de entretenimento.
Afinal, o ano nada mais é do que uma grande semana e dezembro é uma gigante sexta-feira. Imagem: Mira Coure