O MANUAL DA INTEGRIDADE

sexta-feira, maio 25, 2012 12 Comments A+ a-



Não importa o quão maravilhosa seja a imagem. Não importa a riqueza de detalhes que você a descreva. Não importa a resolução do momento, a luz produzida artificialmente com a pretensão de soar natural. Não importa.

A verdade é que se você errar a trilha sonora, não existirá fotografia que se transforme em quadro. Não existirá rabisco que culmine em obra de arte.
É a forma como se envolve que coloca cores no significado.
Não é simplesmente adivinhar todas as notas do perfume, a composição das fragrâncias. O seu olfato tem que estar emocionalmente envolvido.
Quando você reconhece o cheiro, sua imaginação funciona na velocidade da luz.
É o comprometimento, a cumplicidade. Entregar mais do que se pede. Não se prender a nenhum tipo de padrão. Quebrar conceitos como se quebram recordes.
Nascer da excelência e viver dos frutos dela. Desejar o melhor muito mais do que uma ambição gananciosa, apenas lutar com armas brancas até alcançar a sua realização moral.

Se a vida lhe der uma guitarra, toque no volume máximo. Faça das cordas suas amantes. Faça da música sua identidade. Encante. Faça valer a pena o ar que você respira. Seja fiel por natureza, não por conveniência.

Conquiste com propriedade. Enlouqueça seu alvo. Não ofereça menos que a estafa máxima do que as pessoas reconhecem por prazer. É sua responsabilidade se tornar inesquecível. É sua responsbilidade contar os passos de quem tem signficado pra você. É sua responsabilidade fazer o comum se transformar em novidade todos os dias.

Não provoque lágrimas em quem te protege da chuva, você não sobreviverá com o arrependimento. Os injustos não podem fazer planos pois a sua vida termina repentinamente. Então procure ser correto com as imperfeições da humanidade.

Não cobre a mesma intensidade do amor que oferece. Não poupe, não se esconda das suas vontades. O mundo dá voltas mas pode facilmente esquecer o endereço da sua casa.

Imagem: Ben Robson