O SORRISO AO CONTRÁRIO

terça-feira, junho 08, 2010 14 Comments A+ a-



A todos vocês que se despediram de mim, que não mais se escondem embaixo do meu guarda-chuva. Ele deve ter perdido a graça, assim como o dono dele.
Nenhum fantasma do passado tem força suficiente pra mudar os atuais sentimentos.
Não é preciso uma balada melosamente romântica pra me fazer escrever abaixo da calçada.

Com melancolia iminente eu crio esse capuz existencial que infelizmente só serve pra mim.
A minha temperatura condiz com a necessidade do seu aquecedor?
Você sente o prazer de todo o meu gelo, das gotas congelantes, das brisas arrepiantes?

Eu sou o único em preto-e-branco nesse horizonte colorido.
É comum aos desesperados desafiar o rumo natural das coisas.
Beber toda a água da cachoeira, nadar contra ela... Tingir o céu de qualquer outra cor que não seja o azul das manhãs ou o preto das noites.

Eu estudei tanto pra ser seu anjo da guarda. Eu esqueci da minha própria vida. Eu passei apenas a estar onde sua respiração precisasse de ar.
Não seria difícil encontrar beleza em flores murchas, sedentas por uma faísca de sol.
Eu encontrava dádivas em tudo, eu escutava apenas os sons agradáveis, eu não enxergava a penumbra.
Nesse vale opaco, apenas minhas notas sucumbem.
Eu tenho todos os dados mas o mundo joga roleta.
Eu tenho todas as cartas mas sou o pino do boliche.
Queria saber o porquê dos meus traços estarem incompletos na ilustração de nossas vidas.

Eu não sobrevivo sem seu pólen, sem seu zunido familiar, sem qualquer coisa doce que você venha a produzir.
Não escolhi os cantos para me sentar mas toda sala parece grande demais sem a sua silhueta.
O amor não nos ensina nada. Apenas nos cobra e nos força a eternamente enaltece-lo em seu estado de paixão, onde todas as portas se abrem facilmente.
É involuntário pra mim defender sua existência. Quase sempre desperto de um devaneio qualquer levantando a sua bandeira. Seus degraus são como manuais de instrução que decorei por completo, mas não os abandono com medo de esquecer todas os seus desejos favoritos.

Bom seria se a tristeza fosse apenas um sorriso ao contrário.

Imagem: Andrew Berezovski

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

14 comentários

Write comentários
B.
AUTHOR
8 de junho de 2010 21:53 delete

seria sim, seria muito bom mesmo..
acho que esse é um dos textos em que mais me identifiquei, até pelo momento que estou passando.
gostei muito, muito mesmo.

o selo que te dei, foi merecido. adoro aqui. sentimentos muito bem expressados nas palavras.
parabéns.
muita paz.

Reply
avatar
Carol
AUTHOR
8 de junho de 2010 22:01 delete

"Eu estudei tanto pra ser seu anjo da guarda. Eu esqueci da minha própria vida. Eu passei apenas a estar onde sua respiração precisasse de ar." Que parte linda, meu Deus. Tocou fundo aqui dentro! Adoreeei hahaha
Mil beijos!

Reply
avatar
Pasárgada
AUTHOR
8 de junho de 2010 23:32 delete

Adoro textos melancólicos e, esse seu, está especialmente parecido comigo. Além de ter um pouco de sinestesia, também, em tuas palavras!

Sorrir ao contrário é o que eu tenho feito muito, em alguns casos.

E não tenha medo de ser em preto e branco, é lindo se colorir com o tempo, as experiências...

beijos
Ingrid Brasilino

Reply
avatar
Paaty
AUTHOR
9 de junho de 2010 01:01 delete

uau :O
nossa, parabens. de verdade.
vc escreve muito, muito bem.

adorei os seus textos e to seguindo!

beijos

Reply
avatar
Juliana
AUTHOR
9 de junho de 2010 01:44 delete

Parabéns Bruno, vc escreve muito bem, gostei muito do seu blog.
Se puder dê uma passadinha no meu também, espero que goste.
Beijos.
http://julianagsantos.blogspot.com/

Reply
avatar
sunshine
AUTHOR
9 de junho de 2010 10:53 delete

Hoje podemos imaginar tudo, podemos voar bem alto.
Um sorriso trás felicidade.
E se virarmos ele de lado, ainda será um sorriso, menos impactante, mas é sorriso.

Não devemos mesmo criar uma proteção pra abraçar a todos e nos esquecer.
Mas pior que isso, é criar um refugio para que fiquemos a sós.

- e quanto ao selo, qaulquer duvida me pergunte -

um sorriso e muita Paz menino.

Reply
avatar
9 de junho de 2010 12:00 delete

Gostei.
A tristeza vem e nos mostra o que há de errado, eu faço as pazes com ela, às vezes, e acho que não é desprezivel, pensando por um lado talvez ela seja um sorriso ao contrário, contrário de você, do mundo e de todos.

Um beijo

Reply
avatar
Dryka Sales
AUTHOR
10 de junho de 2010 14:46 delete

ooi, adorei seu blog *-*

Reply
avatar
11 de junho de 2010 11:10 delete

Bom seria se a tristeza fosse apenas um sorriso ao contrário... e isso faria toda a diferença em nossas vidas... as vezes penso que não, o nosso contentamento as vezes não está no sorriso e sim na realização, na busca pelo que já se dára na dimensão que desejamos. Tristeza é apenas ausência de alegria, a qual pode ser compensada de tantas formas, mas nossos sentidos insistem em querer o que só se pode ter em certas ocasiões, para que o encanto, a surpresa e a delícia do momento não se perca. Oooops desculpa filosofei demais (sou sempre assim) nunca separo o que sou daquilo que penso. Como filósofo ando sempre filosofando.
gostei de ter passado aqui.
Abraço.

Reply
avatar
11 de junho de 2010 19:29 delete

"O amor não nos ensina nada. Apenas nos cobra e nos força a eternamente enaltece-lo em seu estado de paixão "

É exatamente assim,
apenas nos cobra,
e só de certo modo faz bem quando há a paixão, que é o seu estado atrativo e qe nos escravisa ...
Isso é bem como uma "condenação".

ps.: um ótimo escrito você !

Reply
avatar
13 de junho de 2010 00:25 delete

Para mim é involuntário defender a NÃO existencia do amor...
Porque ele não pára de me sacanear.
rsrs


Abraço

Reply
avatar
Grafite
AUTHOR
13 de junho de 2010 15:01 delete

"É comum aos desesperados desafiar o rumo natural das coisas."

perfeito o texto! gostei muito...

beiijo
")

Reply
avatar
YASMIN LOPES
AUTHOR
21 de junho de 2010 15:26 delete

Me senti uma parte do texto. Gostei do se blog, te seguindo.
Parabéns ótimo! beijos

Reply
avatar
Ana Carolina Vingert/ ACV
AUTHOR
25 de junho de 2010 11:01 delete

Finalmente um homem por aqui!
hahahaha...

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.