TEMPERATURA

terça-feira, maio 25, 2010 14 Comments A+ a-



Alguma espécie de vento roubou algumas das fotografias que você segurava.
Tirou o esmalte das suas unhas e te fez esquecer algumas canções que sabia de cor.

Eu não estava tão perto pra saber a velocidade dos seus passos.
A novidade decidiu te abraçar de um jeito carinhosamente maldoso e esse tipo de golpe eu não
costumo reagir.

Os anos em que enxergava apenas o meu reflexo nos espelhos empoeirados se foram.
Você ficou com meu disco sem faixas, com o pior dia da semana e ainda assim eu gargalho gratuitamente por andar nas escadas da sua nova casa.

Vidas que você regou sem lágrimas doces.
Sem verões extremamente quentes.
Eu sabia que as estações não conseguiriam mudar a sua própria temperatura.

As vezes eu acordo nesse parque de diversões e não tenho mais medo dos brinquedos.
Os fios do seu cabelo sabem o tamanho de seu próprio perigo.

Queria ter visto como amarrava seus sapatos, como parava o tempo.
Eu, que nunca soube desenhar direito, te reconheci num esboço antigo.

Precisava arranjar uma forma de sabotar os seus livros velhos.
Páginas que você escreveu sem a tinta da minha caneta.
Não dá pra esperar a justiça poética e minhas mãos não são tão maiores que as suas.

O que minha jaqueta cobre é propriedade da sua boca e de todas as suas extensões.

Não foram noites demais que passamos olhando pro relógio?
Desejando que a manhã viesse como um novo capítulo ?

Os tolos comparam pessoas a anjos.
Ninguém pode voar assim, de graça.

Eu não preciso de horas parado num dos seus melhores olhares pra entender que não existe lugar mais alto do que esse.

Você queria apenas um bom dia e eu te desejei um mês inteiro.

Imagem: Demjan Rozman

300 MINUTOS

sexta-feira, maio 21, 2010 4 Comments A+ a-



Um romance cardiovascular não se aplica ao seu desenho.
Essa trilha sonora não combina com as roupas que você cria.
As vezes olho seu guarda roupa e não enxergo tudo isso que te veste.

Não entendo como suas mãos conseguem mudar a beleza de lugar.
A naturalidade dos seus movimentos deveria ser pesquisada.
Com dedos tão pequenos, como consegue segurar um pedaço do mundo?

O egoísmo fica invejável em sua silhueta.
Sei que seu chão é de madeira mas aqueles pregos são de ouro.
O seu exagero me mostra que só sangra quem sabe sentir o prazer de coagular.

O mundo pode ter se cansado das palavras gentis em madrugadas de chuva.
De solos com guitarras desafinadas e interpretes falsos.
Eu não saberia jogar uma pedra na sua janela só pra te acordar do seu melhor sono.

Você esteve nessa gaveta e é maior que o armário todo.
Se você fosse uma definição de mentira, a verdade seria expulsa dos tribunais.

Imagem: Vinod Kumar

CHAVES FALSAS PODEM FUNCIONAR

quinta-feira, maio 13, 2010 8 Comments A+ a-



Se o ser humano soubesse valorizar o acaso como uma espécie de presente sem laço, tudo seria muito mais dourado.
Por que abrir os olhos antes de qualquer outro e não conseguir mover um só músculo enquanto não lembrar o que acabou de sonhar?

Quando se decidirem olhar traços e não roupas, aromas e não perfumes, certamente a felicidade parecerá ter as suas adoradas 10 letras. E você saberá saboreá-la em sua magnitude.

O que diversas vezes me ruboriza é o fato de sempre nos fadarmos a pensamentos como 'era feliz e não sabia'.
Se seu rosto conseguir formar um esboço de sorriso, o mínimo que o universo pede é que você tenha a decência de saborear esses tipos de sentimentos carnavalescos e regados de utopia.

Deveríamos aprender que o planejamento é apenas uma forma de adiar a surpresa. Um modo conservador de se ter um 'falso controle' dos desdobramentos cotidianos futuros.
Não quero que você pule sem para-quedas, nem que comece a praticar caça a arraias venenosas.

Simplesmente mude de rua, use um cachecol ao contrário, peça outro tipo de bebida.
O mal do planeta não está nos incorretos, está nos menos aptos.
Você pode ser infinitamente inteligente, mas isso é jeito de se amarrar um sapato?
Quem são essas pessoas?
Por que o seu celular tem esse toque esdrúxulo?
Quantos anos estão marcados aí na sua carteira de motorista?

Não existe um segredo pra nada.
As verdades e mentiras sempre vão decidir como a sua noite termina.
Todos temos poderes e a maioria não sabe usar.

Voar continua sendo para os pássaros, e se você não estiver apaixonado de maneira assustadora e dolorosa (porque TEMOS que nos ferir), o seu destino é continuar com suas patinhas no chão. (Patinhas, porque desistir do mundo apocalíptico amoroso não é coisa de homo-sapiens).

Imagem: Igor Zhuravlev